Meninos e Meninas

“Que as meninas sejam criadas com direito de ter sua personalidade aceita, sem se enquadrar na imagem de santinha que esperam delas. 

Que os meninos possam ser sensíveis, chorar de emoção sem serem podados na expressão dos seus sentimentos porque isso é coisa de menina. 

Que as meninas aprendam a valorizar o seu corpo, não para atrair ou agradar os homens, mas porque percebem a sua natureza sagrada e sabem que têm direito ao prazer. 

Que os meninos possam ter o direito de escolher as suas parceiras desde a primeira, sem serem obrigados a fazer sexo precocemente, e que possam dizer não, se não tiverem interesse de se relacionar sexualmente com uma mulher, sem serem questionados na sua masculinidade. 

Que as meninas possam escolher o seu caminho livremente sem pensar que têm que ser igual ou melhor que os meninos em nada, e que os meninos também sejam educados para aceitar que uma menina pode sim ser melhor do que ele em algo e está tudo bem. Que ambos entendam que todos são capazes e tem o mesmo potencial e não existe competição entre meninos e meninas. 

Que meninos e meninas possam amar livremente, meninos ou meninas, sem se reprimirem ou serem reprimidos por ninguém. 

Que se conectem com a sua energia masculina e feminina, entendendo como as duas funcionam e, que ambas em equilíbrio compõem o seu ser. 

E que assim entendam que o amor não é coisa de menino ou de menina, que se sintam livres para amar a tudo e a todos, principalmente a si mesmos.” 

ॐ Re Mozzini

Leave a comment

Add comment